quarta-feira, junho 08, 2005

Minuta de Carta elaborada pelo amigo Carneiro

Escrito por Elise às 3:54 da tarde

10 Comments:

Amigo carneiro, eu enviei-lhe vários emails do meu email netcabo. recebeu?
Blogger Elise, at junho 08, 2005 4:02 da tarde  
Só recebi o mail do sapo. A sua netcabo e o meu yahoo estão de candeias ás avessas.
Anonymous carneiro, at junho 08, 2005 5:20 da tarde  
Veja a pasta lixo, ou spam. Devem andar por lá. De qq maneira, para comunicar consigo uso o mail do sapo.
Blogger Elise, at junho 08, 2005 5:25 da tarde  
Sinceramente ainda não percebi a ambição do vosso atrevimento, mas para dizer a verdade ainda não o observei com a atenção devida. Logo que perceba o alcance da vossa provocação eu volto para desatinar.
Francis
Blogger Francis C. Afonso, at junho 08, 2005 5:29 da tarde  
O líder Sócrates acabou de anunciar o fim das acumulações de reformas com vencimentos.
Blogger Dragonesso, at junho 08, 2005 7:05 da tarde  
Pois.

Mas há por aí umas vozes de contestação, de deputados. Por causa das expectativas...

Recebi algumas críticas a esta carta que de certa forma fazem sentido, já as expliquei por email ao carneiro, e espero uma resposta dele em breve.

Entretanto desatinem à vontade, dêm mais opiniões. :)
Blogger Elise, at junho 08, 2005 7:16 da tarde  
Para que conste:

1. A força de um iniciativa deste tipo depende da força colectiva que lhe seja atribuída pelos leitores;

2. Esta iniciativa não é a verdade absoluta, nem a iniciativa que vá mudar o mundo ou resolver o problema.

3. O seu efeito nunca passaria por interferir com as pensões. O seu efeito principal era manifestar a nossa indignação. Era dizer que estamos a dar por isso e não gostamos do que se está a passar.

4. O conteúdo das propostas - que se sabe de antemão nunca ser atingível - servia como mero pretexto para interpelar, para lançar o repto.

5. Mesmo sabendo que as propostas nunca seriam aceites, houve o cuidado de formalizar aquelas que, num mundo hipotético de boa fé e bom senso, pudessem ser praticáveis.

6. Nesta, como em quase todas as situações da vida, existe uma diferença entre fazer algo, mesmo que pouco hábil ou atrapalhado, e não fazer nada.

7. As iniciativas colectivas só valem na justa medida da força "coletiva" que lhes seja impregnada.

8. Pelo meu lado, vou enviar, devidamente assinada, uma carta ao Dr. Jaime Gama. Já que tive o trabalho... A nível pessoal faço oq ue bem entendo.

9. Como se sabe, o desporto nacional é emitir opinião, sempre profunda e avassaladora, sobre o trabalho dos outros.

10. O que, no fundo, todos gostaríamos de ser, era comentadores residentes da SIC Notícias.

Vou jantar pois tenho os filhos à espera.
Anonymous carneiro, at junho 08, 2005 8:15 da tarde  
Acho a carta muito bem.
Sem qualquer desprimor para com o Carneiro, eu corrigiria uma ou duas vírgulas.
E substituiria o parágrafo

"Não queremos discutir a moralidade, a legalidade ou o mérito de tais situações. Mas devemos, com frieza e objectividade, salientar a insustentabilidade de tal sistema de pensões."
por

Sem prehuízo da discussão da moralidade, legalidade e mérito de tais situações, devemos, com frieza e objectividade, salientar a insustentabilidade de tal sistema de pensões."

Abraço
Azurara
Blogger azurara, at junho 08, 2005 9:26 da tarde  
Carneiro,
Eu, por mim, gostava de ser comentador residente da Sic Noticias, mas já vi que tu agora és o comentador residente do Blog da Elise. :))
Quanto ao vosso manifesto, agora que já medi o seu alcance bélico parece-me um instrumento útil de enervamento dos nossos ilustres deputados. Por esse facto merece o meu melhor aplauso. Estou certo que o espancamento de alguns deles seria a solução mais adequada. Noutros casos bastaria um teste de português de oitavo ano, ou um ditado no quadro para humilhar os indigentes. Seja como for, independentemente de termos défice, ou não, o facto é que qualquer uma das mordomias de que esses senhores usufruem não faz sentido, o que me leva a perguntar onde é que nós andámos com a cabeça todos estes anos. Assim sendo, vamos aproveitar a boleia do aperto do cinto para pôr a casa em ordem.
Carneiro, Elise e Dragão-mor, avancemos firmes das nossas convicções.
Bem hajam,
Francis
Blogger Francis C. Afonso, at junho 08, 2005 11:54 da tarde  
Azurara - concordo.
Francis- touché !:) - a subvenção vitalícia que a Elise paga tem sido boa. Tenho que mostrar serviço...
Anonymous carneiro, at junho 09, 2005 8:24 da manhã  

Add a comment

Links to this post:

Criar uma hiperligação