sexta-feira, julho 08, 2005

Bom apetite! :)

Escrito por Elise às 12:15 da tarde

17 Comments:

Obrigado, Elise,

a vida continua apesar de tudo.

É essa a intenção.
Anonymous carneiro, at julho 08, 2005 1:05 da tarde  
Mas que delicia!... cresceu água na boca sabes?...
Blogger AS, at julho 08, 2005 1:29 da tarde  
Peixe?!
Blogger Dragonesso, at julho 08, 2005 1:34 da tarde  
Aiiiiiiii que eu ainda não almocei..agora fiquei bem pior. Depois desta receita não vai haver nada na ementa que me satisfaça ;) Beijokas e bom fim de semana :))
Anonymous sylpha, at julho 08, 2005 1:34 da tarde  
Ehh, qualquer dia há um jantar de bloggers em casa do carneiro! :D

Sim, peixe Nesso! :p
Blogger Elise, at julho 08, 2005 1:45 da tarde  
O Dragonesso vai ser a próxima vítima da minha tentativa - com meios pacíficos - de conversão às vantagens da ingestão de carne de animais marinhos com escama.
Anonymous carneiro, at julho 08, 2005 1:47 da tarde  
O Nesso "é mais" esparguete com atum, e pataniscas... :p
Blogger Elise, at julho 08, 2005 1:50 da tarde  
Bahhh, atum de conserva.

É saudável, mas pouco requintado.

E bifes frescos de atum grelhados no carvão com molho de mel ? Depois de marinarem em vinha de alhos ?

Com batatas cozidas nas brasas em papel de alumínio ?

(receita para o campismo)
Anonymous carneiro, at julho 08, 2005 3:07 da tarde  
carneiro, fazes a malta sofrer... mmmmmm, deve ser uma delícia!!!

dá lá a receita,vá...
Blogger Elise, at julho 08, 2005 3:14 da tarde  
Não tem nada que saber.

É uma adaptação que fiz do japonês.

O bife de atum tem que marinar muito para ficar intenso de sabor e depois, na grelha, besunta-se sucessivamente com mel sempre pelo lado de cima - para não escorrer tanto - até ficar crocante. (vai-se virando).

As batatas, bem lavadas, mantêm a casca, golpeia-se um topo para colocar umas pedras se sal - ou outro flavor, ou nenhum (quando a batata é nova, o sabor da terra é suficiente) - embrulham-se em papel de alumínio e vão a cozer no borralho da fogueira.

Há pouco quem goste do atum á primeira. Mas o gosto é como as crianças: educa-se.

Depois do atum, recomenda-se muito sexo. Pelo menos a receita japonesa dizia isso...
Anonymous carneiro, at julho 08, 2005 3:58 da tarde  
parece realmente fácil.

carneiro, a tua família tem muita sorte! :)

"Depois do atum, recomenda-se muito sexo."

Ehhh... O nesso vai achar piada. :p
Blogger Elise, at julho 08, 2005 4:21 da tarde  
Vamos lá a ver se ele começa a gostar mais de peixe...
Anonymous carneiro, at julho 08, 2005 4:48 da tarde  
ele come o que eu cozinhar. que remédio. hummmppfff.
Blogger Elise, at julho 08, 2005 4:53 da tarde  
Hum que fome, e logo hoje que comi sandes no caminho de Barcelos/Porto.. isto a juntar à feira das francesinhas, ai ai, que apetite, vou-me vingar logo à noite, prometo. Bjhs
Blogger maresia_mar, at julho 08, 2005 5:16 da tarde  
Este sacana do Carneiro sabe cada uma. Ainda me vai passar umas receitas enquanto pedalamos a caminho do Guincho.
Blogger Francis C. Afonso, at julho 09, 2005 4:40 da manhã  
Duas notas ao fim de alguns dias:

1. A cozinha é como o sexo. Todos temos as nossa preferências essenciais, mas há que ser criativo.

2. Se ao fim dos 25 minutos o tomate ainda não tiver pastoso a levantar bolhas, passa-se com a varinha mágica. Este truque destina-se só aqueles que cá voltaram à receita, pois só esses a pretendem confeccionar.

3. Esta é para o Francis: nas maratonas de bicicleta - mais de 4 horas - costumo levar pequenos sacos de plástico com arroz doce hipercalórico. Rasga-se o canto do saco com os dentes e come-se em andamento. O arroz é um hidrato que tem que ser digerido - só produz "efeito" ao fim de quase 3 hoas, mas o açucar "ataca" logo.
Antes do doping, era o que se usava...
Anonymous carneiro, at julho 11, 2005 10:24 da manhã  
"mas o açucar "ataca" logo."

O meu pâncreas!!!!! :p
Blogger Elise, at julho 11, 2005 10:30 da manhã  

Add a comment

Links to this post:

Criar uma hiperligação