quarta-feira, julho 27, 2005

Insónia

Escrito por Elise às 12:59 da manhã

18 Comments:

É pá o Carneiro veio para aqui com a familia toda! Buenas noches!
Blogger Francis C. Afonso, at julho 27, 2005 1:51 da manhã  
Pois foi, ena tantos.... então Elise foste enganada com a 1/2 de leite??? Sono descansado, hoje é para o que está bom... Beijos
Blogger maresia_mar, at julho 27, 2005 9:29 da manhã  
A próxima vez que me chegues a casa e digas... fui ao pão quente... vais ser recambiada para a APAV.

Uma pessoa quer dormir e não pode, blablabla... enganaram-me com a meia de leite.
Blogger Dragonesso, at julho 27, 2005 9:58 da manhã  
:(
Blogger Elise, at julho 27, 2005 10:29 da manhã  
Bom dia!
Blogger mamã Diana, at julho 27, 2005 10:36 da manhã  
Isto está uma desgraça! Então as 1/2´s de leite já vêm com defeito? Qualidade meus amigos temos que apostar na qualidade!
:) bons sonhos
Blogger smartins, at julho 27, 2005 10:37 da manhã  
LOL
Blogger Hélder Lemos, at julho 27, 2005 1:33 da tarde  
Eu peço descafeinado... mas ninguém me liga... :(


CARNEIRO, onde andas pá? Isto não é o mesmo sem ti...
Blogger Elise, at julho 27, 2005 5:05 da tarde  
Pois, fazem os disparates, não conseguem dormir e a culpa é sempre minha...

Fui ás compras: Canon MV-88X

*carneiro humedece as unhas da mão direita com um bafo e esfrega-as no peito a polir*
Anonymous Anónimo, at julho 27, 2005 5:16 da tarde  
aquele sou eu
Anonymous carneiro, at julho 27, 2005 5:16 da tarde  
Irra, que isto hoje está-me a correr mal: Canon MV-880X
Anonymous carneiro, at julho 27, 2005 5:17 da tarde  
Vou ter de googlar a canon. é melhor que a concorrente sony?

jinhos carneiro!
Blogger Elise, at julho 27, 2005 7:20 da tarde  
A sony é pelo menos 20% mais cara só por ser sony. Nalguns modelos, mais ainda. O que dá um acréscimo de 5% por letra.

Imagine-se se a marca se chamava Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Real de Santo António...

Em pixels a progressão da gama na sony é 0.8 Mpx, 1.07 Mpx, 3,3 Mpx.

Na canon (e outras) a progressão é 0,8 Mpx, 1,33 Mpx e 3,3 Mpx (este ultimo não tenho a certeza, pois não interessava ao meu estudo).

Comparativamente o escalão intermédio é desfavorável à Sony (para lá da questão do preço).

O grande problema destes equipamentos é que as séries são muito desdobradas - por exemplo Canon 200, 220i, 250, 250i - e depois rapidamente descontinuadas, deixando-nos na mão uma máquina desactualizada, enquanto o nosso vizinho nos informa triunfante: "tens uma 880X ? Eu já tenho uma 880 e meio XZ. Saiu ontem". E nós chegamos a casa e batemos nos filhos de frustrados pelo meio que nos falta e que o sacana do vizinho tem a mais que nós.

Aquelas máquinas (as 200, por exemplo) são gémeas. Por vezes a diferença está na simples tomada audio-in - para um microfone direccional, por exemplo. Isto confunde, e torna quase aleatória a decisão de compra.Outras vezes a diferença radica nos componentes que o Kit comporta. E fazer contas considerando os componentes em compra avulsa é outro execício de aritmética comparativa traumatizante.

Pomos 4 câmaras à nossa frente, olhamos para elas com ar semi- entendido semi-inquiridor, como se elas não fossem todas fisicamente iguais. Pegamos, salteamos e reviramos num maneio gentil e confiante como quem avalia o sumo de uma laranja no Bolhão e, parando com atenção, descobrimos argutos que o ON-Off numa está em letras brancas e noutra em vermelho e branco. Ah, Ah, cá está uma diferença - apontamos ao vendedor que só mantém o sorriso servil e complacente na esperança de poder dizer ao gerente que hoje conseguiu vender uma câmara, apesar de Mário Soares ter anunciado a sua candidatura. Consultamos a folha da configuração técnica, abrimos as quatro á nossa frente num estendal que ocupa o balcão e descobrimos que é tudo rigorosamente igual. E quando já desesperamos por encontrar uma diferença deparamos com um misterioso componente XPTMega que não imaginamos o que seja e o vendedor ainda menos, levando-o a emitir uma frase de circunstancia só para não estar calado, tendo porém o cuidado de não se comprometer começando a frase por um "isso é novo, penso que seja..." E como "pensa que" já não engana, e como "é novo" só pode ser vantajoso, pois que se não fosse vantajoso não só não era novo, como não tinha sido incluído no modelo. Para que serve é secundário. O importante é que seja novo e que a máquina o tenha, não é que sirva para algo.
Ou então, o vendedor insinua que a valência é só para ser utilizada por especialistas em desempenhos mais profissionais: "isso deve ser para tratamento profissional do vídeo". E nós, ficando na mesma, ganhamos porém algum conforto por a nossa máquina ser tão boa que até admite um desempenho profissional, se bem que nem imaginemos como alguma vez a poderíamos rentabilizar desse modo.

É como o tecto de abrir dos carros. Pagamos mais cem contos por uma valência que não utilizamos, pois a mais de 30 á hora incomoda e parado não aguentamos com o sol na mona.

Outra opção que fiz foi entre o sistema "clássico" de miniDV (pequena cassete) - que exige a reprodução em DVD ou CD noutro equipamento PC, Videocam,ou gravador DVD - e o sistema Sony de gravação directa em mini DVD. O sistema miniDVD só admite 30 minutos, é recente, e a duplicação das gravações passa também obrigatóriamente por outro aparelho, exactamente como o sistema da mini cassete. Este sistema grava 60 minutos, a cassete é metade do preço do mini DVD, é regravável - também há miniDVD regraváveis mas são mais caros. E o preço do sistema "clássico" é cerca de 40 % mais barato do que equipamento com gravação em suporte do tipo DVD, sendo que estes em termos de definição de imagem são ligeiramente inferiores.

Existe ainda uma outra diferença cujo significado técnico não alcanço exactamente e que se refere à impressionabilidade do suporte digital. Nas cassetes a unidade é "500 pontos por linha" e no DVD é de 400 pontos. Mas nem imagino o que isso significa. Parti do princípio que 500 era melhor que 400.

O sistema Sony Dvd levantou-me ainda a dúvida sobre a precaridade dos actuais modelos, já que a duração de 30 minutos é exígua em demasia e um handicap importante para o sistema. Logo, é de antever que mais tarde ou mais cedo, o sistema evolua para 60 minutos ou mais de gravação contínua.

O sistema sony DVD só e vantajoso para quem grava a refeição do bébé e guarda o Dvd no arquivo, sem mais tratamento. De algum modo este sistema está para o outro, como a fotografia polaroid-instantaneo está para o sistema tradicional - mesmo o digital.

Enfim, com 700 Euros comprei uma Canon topo de gama - dentro do escalão intermédio -, enquanto com 1000 Euros não conseguria comprar o equivalente da Sony.

Isto é o consumidor, no seu estado mais bruto, a dissertar sobre uma opção de consumo que teve que efectuar.

Certamente que poderia ter sido de outro modo, eventualmente considerando aspectos que nem alcanço, mas como alguém tinha que decidir, e era eu que pagava, decidi e está decidido. E pago.

O raio da vida obriga-nos a assumir riscos destes todos os dias.
Anonymous carneiro, at julho 28, 2005 1:23 da tarde  
"O raio da vida obriga-nos a assumir riscos destes todos os dias."

*elise dá uma marradinha ao carneiro*

Isto não é nada. Quando tiveres netos: "ó vô, mas a sony XMHGF5689521 não é melhor que a canon JOKOIUYGHGHGH56665552122 porquê?" E a história recomeça...

E é bem verdade o que dizes sobre a Sony. Bem verdade.

Beijos
Blogger Elise, at julho 28, 2005 2:58 da tarde  
Nunca tinha pensado em netos.

Obrigado por me chamares velho. Já não te dou pasteis de feijão. Levo só para o Nesso.
Anonymous carneiro, at julho 28, 2005 3:23 da tarde  
Oh, nunca pensaste em netos! Humppff...

*elise amuada vira as costas ao carneiro*
Blogger Elise, at julho 28, 2005 3:31 da tarde  
Pronto, não fiques assim, eu levo-te um pastel de feijão. Mas só um, por causa das insónias.
Anonymous carneiro, at julho 28, 2005 3:52 da tarde  
Só se for descafeínado.
Blogger Elise, at julho 28, 2005 4:12 da tarde  

Add a comment

Links to this post:

Criar uma hiperligação