segunda-feira, julho 18, 2005

A misogenia na Arábia Saudita

Escrito por Elise às 11:36 da manhã

8 Comments:

Mas isso não é misogenia. É pura segurança rodoviária...
Anonymous carneiro, at julho 18, 2005 12:05 da tarde  
E este tópico foi "hijacked" pelo carneiro.

Pronto, falem lá do "puto do perigo" que é a mulher ao volante.

*elise amua*
Blogger Elise, at julho 18, 2005 12:24 da tarde  
Foi apenas uma provocação.

As estatísticas da sinistralidade, indicam que as mulheres têm menos acidentes do que os homens.

Já vi de tudo, do melhor, do pior, no masculino, no feminino e no neutro e no indefinido.

Alías, uma prima minha - Michelle Moutton - até foi campeã mundial de rallies.

Quanto à questão séria do post, a limitação da condução no feminino é apenas mais uma consequência prática da falta de liberdade física - por razões de moraliddae sexual - que é imposta às mulheres, em especial, nos países muçulmanos.

As razões invocadas - mais carros por família, carros novos por vaidade, etc - estão ao nível da boçalidade que move os mentores.

O atraso civilizacional manifesta-se de muita maneira. Cá, as mulheres católicas, também são artigo religioso de segunda qualidade. Em todas as civilizações e culturas existem uns velhinhos que são donos da verdade. Tenho uma amiga que os classifica como os "pila-pequenas". Intelectualmente falando, claro.
Anonymous carneiro, at julho 18, 2005 12:58 da tarde  
este é o carneiro que eu gosto. *elise dá uma marradinha no carneiro*

Eu acho que esses "machos" são no fundo homossexuais reprimidos. Aliás, a homossexualidade na Arábia Saudita, é bem mais comum do que se pensa.

Em relação à "nossa" misogenia reafirmo: em Portugal há mulheres que são as vítimas perfeitas.
Blogger Elise, at julho 18, 2005 1:24 da tarde  
esta história de mulher ao volante dá-me umas ganas.... tenho visto tanto homem fazer cada uma de bradar aos céus... na estrada há de tudo, independentemente do sexo, eu, e sem falsas modéstias, considero-me uma óptima condutora. E esta hem? kisses e abraços
Blogger maresia_mar, at julho 18, 2005 3:07 da tarde  
Só para dizer, que também é graças a esta misogenia que os fundamentalistas conseguem manter 50% da população sob controle.

Maresia, és uma senhora! 8)
Blogger Elise, at julho 18, 2005 4:01 da tarde  
Estas estórias fazem-me lembrar o meu amigo José Nabo, alentejano de boa cepa.
Acabando de tirar a carta foi com a sua Francisca a Lisboa. As asneiras ao volante eram mais que muitas. Logo a seguir à ponte do Feijó começou a ouvir o seu nome:
- Eh nabo!!!
-Grande nabo!!!
Então o Zé cirava-se para a mulher e dizia:
-Vê lá Francisca, até aqui me conhecem!
Ela nada dizia transida de medo.
Mais uma das grossas e há um que diz:
-Grande filho da puta!
A mulher não se conteve e disse:
-É mesmo, aqui até a tua mãe conhecem!
Anonymous PrimodoZéNabo, at junho 24, 2007 7:33 da manhã  
ELES SAO É UNS MACHISTAS DE PRIMEIRA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Onde e que já se viu este tipo de comportamento ????????!!!!!..........................Só na Arábia Saudita.....

Em Portugal eu qyeria ver qual desses conservadores morria primeiro. Sinceramente nunca ninguém o saberia, seria uma questao de milésimas de segundo!!!!
Anonymous Flávia, at dezembro 01, 2008 1:27 da tarde  

Add a comment

Links to this post:

Criar uma hiperligação