quinta-feira, novembro 10, 2005

Constato que...

Escrito por Elise às 6:50 da tarde

8 Comments:

Lá nos estão a tratar como gado humano. Ou sejas: GAJAS!
Ou seja NÓS.
Falta de respeito pela maioria da sociedade: as mulheres.
As mães deles e dos filhos deles.
Anonymous Maria Afonso Sancho, at novembro 10, 2005 8:20 da tarde  
cara maria, há mulheres que não se fazem respeitar, porque gostam de ser tratadas como gado.
Blogger Elise, at novembro 10, 2005 9:07 da tarde  
Elise

Acabado de sair da Titas onde se vê o que bem sabes e chegado aqui continua o desassossego.
Mas que vos deu a todas?
Vou meter atestado médico.
Beijos
Blogger Luís Oliveira, at novembro 10, 2005 9:59 da tarde  
o que se passa na titas? ai...

este post é um desabafo sobre bloggers recentes. não tem a ver com pessoas que linko ou que comentam aqui.
Blogger Elise, at novembro 10, 2005 10:03 da tarde  
Há quem nos respectivos blogs trate as mulheres com o pior dos machismos - o implícito, o subsconsciente, o cultural, aquele de que o proprio autor nem se apercebe - e depois vem para aqui tecer lérias como se nós não lhe lêssemos os post, alguns, aliás, emitidos em português deplorável.

É a riqueza da blogosfera... Encontra-se de tudo. Até figuras destas.
Anonymous carneiro, at novembro 11, 2005 9:22 da manhã  
É mesmo, eu dira é a tristeza da blogosfera... Machismo haverá sempre, mas também nos cabe a nós mulheres não darmos azo a que figuras destas aconteçam... Bjhs
Blogger maresia_mar, at novembro 11, 2005 2:02 da tarde  
exacto maresia. mais do que um homem machista, o que me aborrece é ver (ou ler)uma mulher a comportar-se como p***.
Blogger Elise, at novembro 11, 2005 2:06 da tarde  
Elise
As mulheres que se comportam como p**** fazem-no por síndrome de Estocolmo. Vivem num grupo social onde apenas assim as deixam relativamente em paz.
São como as mulheres que atacam as outras e dizem só gostar de estar é com homens.
Mais Síndrome de Estocolmo que torna tudo paradoxal e incompreensível.
Porém é este o único comportamento que lhes permitem ter. Para evitar mais represálias. Quando se está em grave perigo durante muito tempo, sobrevive-se adoptando os valores do agressor.
Tal como uma senhora que conheço e cujo marido só a deixa em paz quando ela se começa a comportar como tonta ridícula.
É apenas uma inteligente e desesperada estratégia de sobrevivência.
Paradoxos perversos da violência.
Um bj e bom fds
Maria
Anonymous Maria Afonso Sancho, at novembro 11, 2005 6:14 da tarde  

Add a comment

Links to this post:

Criar uma hiperligação