quinta-feira, novembro 17, 2005

Violência em Paris (12)

Escrito por Elise às 12:35 da tarde

3 Comments:

Fora de proposito neste post: anda por aí um blog que, a pretexto de enltlecer a beleza feminina, não faz mais do que tratar as mulheres abaixo de cão, como seres destinados á sedução física e parvoíces quejandas. E curiosamente há mulheres que o lêem e comentam agradadas (o que ainda me surpreende mais).

Usando da liberdade de expressão que a blogosfera nos permite, tenho criticado essa postura. Mas os meus comentários são sistematicamente apagados, por inconvenientes. Desta fez copiei para aqui o meu ultimo comentário lá deixado. Para que conste.

"Para lá do habitual atropelamento da lingua portuguesa, continuam a passar por estes post as tendencias mais retrogradas, reaccionárias e machistas que se encontram pela blogosfera.

É que não estamos perante um machismo consciente e agressivo. Estamos perante o mais perigoso de todos: aquele tão culturalmente empedernido que nem se dá por ele numa leitura superficial.

Vai, agora apaga este comentário que é quanto tens feitos aos outros."

Não vou desistir de criticar aquela postura machista. Porque como homem estou cansado de sofrer a repercussão das atitudes de uns idiotas que acham que podem tratar as mulheres da forma como o fazem.

Do mesmo modo, as mulheres que passam por lá a dar "vivas" e a concordar com aquelas parvoíces brejeiras, próprias de anuncios de sabonete Lux, só podem merecer indiferença intelectual.

Obviamente que os barretes enfiam-se consoante o grau de autocrítica.

Apenos deixo uma pista: há muito quem passe por aqui que também por lá passa.
Anonymous carneiro, at novembro 17, 2005 1:30 da tarde  
carneiro, eu pessoalmente fico mais aborrecida quando as mulheres "não se dão ao respeito" ou quando elas generalizam que todos os homens são uns fdps.
Blogger Elise, at novembro 17, 2005 4:54 da tarde  
Pois é, estou sempre a aprender. Não te conhecia essa capacidade de conviver de forma tão serena e contemporizadora com realidades da mais pura boçalidade machista...

Mas, também, se pensássemos todos da mesma maneira, isto era um aborrecimento pegado.

Só acho curioso que quem reclame tão efusivamente, como tu fazes, perante certas situações de machismo cultural noutros países e noutras culturas, já consiga conviver com aquele tipo de discurso que não consegue ir mais longe do que elogiar os lábios, as pernas, as mamocas das mulheres - num estilo doentio soft-porno - que não consegue ir mais além. Até porque uma coisa é um homem emitir um elogio desses de quando em vez - faz parte da vida -, coisa diferente é não conseguir versar o feminino sem sem nessa vertente. Anda por aí um gajo que se lhe pedires um nome de uma poetisa do século XX ele responderá sem pestanejar Ursula Andress ou Dolly Parton, além de conjugar o verbo haver no plural.

Mas isto sou eu a falar com os meus botões. Tenho a mania de que a sociedade evolui se cada um de nós cumprir o nosso pequeno papel na evolução. Há outros que estão sempre á espera das grandes revoluções que tudo modifique de um dia para o outro e, por isso, tudo vai ficando igual ao que era ontem e será certamente amanhã.

A maior culpa pela subsistencia de machistazecos que por aí pululam é de muitas mulheres que não querem ou não sabem pôr os pontos nos iis.

Bom fds, querida amiga.
Anonymous carneiro, at novembro 18, 2005 12:21 da tarde  

Add a comment

Links to this post:

Criar uma hiperligação