segunda-feira, fevereiro 27, 2006

Giggle

Escrito por Elise às 2:56 da tarde

20 Comments:

football players. figures.
Blogger eduarda maria, at fevereiro 27, 2006 3:34 da tarde  
Este nunca me enganou...
Blogger Hélder Lemos, at fevereiro 27, 2006 3:41 da tarde  
Eu sempre desconfiei... ;)
Blogger smartins, at fevereiro 27, 2006 4:07 da tarde  
a esposa (ex spice) afirmou publicamente que nunca leu um livro até ao fim.

estão bem um para o outro!
Blogger Elise, at fevereiro 27, 2006 4:45 da tarde  
"este" nunca enganou o helder mas enganou varias vezes a ex-spice.
Blogger eduarda maria, at fevereiro 27, 2006 4:48 da tarde  
Obrigado, ganhar ou perder tudo é desporto.
O mal do futebol são os erros tendenciosos coisa que parece não ter acontecido. Afirmo parece, não vi o jogo nem nenhum resumo. Falo do diz que disse.

Lamento o que se passou com os super-dragões e PSP. Mas é resultado de um mau relacionamento entre dois grupos.
Anonymous É curioso, at fevereiro 27, 2006 4:52 da tarde  
Deixem o homem continuar a pensar com os pés... e ele é muito bom nisso! :-)
Blogger O Micróbio, at fevereiro 27, 2006 4:53 da tarde  
O Adriaanse também é meio louro!
Blogger Dragonesso, at fevereiro 27, 2006 6:14 da tarde  
curioso: eu no outro dia, com toda a minha sapiência, fiquei parado a olhar para uma pergunta de matemática da minha filha. 4º ano. LOL! sério...bnoite Elise, bjinho.
Blogger spartakus, at fevereiro 27, 2006 6:39 da tarde  
Pode ser do blonde. Mas tambem não convem esquecer que beckham, como muitos outros craques, despontou para o futebol do mais alto nivel bem cedo, e por isso os estudos devem ter ficado para segundo plano..
Não digo que seja desejavel que aconteça, mas talvez nao haja alternativa..

E alem disso, ele especializou-se numa area (o futebol).
Eu, se me especializar em Gestao tambem saberei muito pouco de Engenharia. É uma comparaçao forçada eu sei, mas porque ha-de ser o talento para a bola descriminado? Tem de intrinseco tanto quanto o jeito para a matematica. Certamente tambem ha muito trabalho ali.

Claro que nao deixa de ser engraçado =)
Blogger Tiago Alves, at fevereiro 27, 2006 7:02 da tarde  
Gostamos muito de visitar este blog.
Visita-nos e diz se podemos por um link.

ideiasfixas.blogs.sapo.pt

Obrigado
Anonymous sá morais, at fevereiro 27, 2006 9:33 da tarde  
Boa noite Elise, já estás melhor?
Bom Carnaval!
Blogger Susana Barbosa, at fevereiro 28, 2006 12:40 da manhã  
Olá princesinha, se gostas do carnaval aproveita para te divertir. Quando vais postar! Beijinhos querida
Blogger Adryka, at fevereiro 28, 2006 1:38 da tarde  
Pois, não se pode ter tudo!
HA HA HA
Blogger Daniela Mann, at fevereiro 28, 2006 4:59 da tarde  
São coisas diferentes as fórmulas próprias de equacionar um problema matemático e a resolução do mesmo "de cabeça"ou com recurso a regras "de tres simples".

Quem não tem formação matemática utiliza muito mais os esquemas mentais de segundo grupo. Mas isso não significa que não se consiga dar solução a problemas da vida corrente.

A questão não é o futebol. É o excesso de dinheiro. Habituam-se a comprar tudo já feito.

De modo parecido, o google tem servido para fornecer a informação completa, em vez de obrigar a pensar.

Pela blogosfera vão surgindo muitos exemplos de quem opta por ser um especialista em encontrar soluções feitas em vez de as fazer por si.

Em ultima análise é a sociedade que está a mudar.

Para melhor ?
Anonymous carneiro, at março 01, 2006 12:10 da tarde  
acho que ele finge ser ignorante para não ter de ensinar o filho.

talvez o hélder possa explicar melhor, mas até que ponto é que um bom futebolista não entende o básico dos básicos de matemática?

parece que ser tótó tipo paris hilton está na moda.

"Para melhor ?"

numas coisas sim, noutras nem por isso.
Blogger Elise, at março 01, 2006 3:37 da tarde  
Paris Hilton é um Hotel de Luxo. Certo ?
Anonymous carneiro, at março 01, 2006 4:23 da tarde  
lol ao carneiro. tás no teu melhor.
Blogger eduarda maria, at março 01, 2006 5:29 da tarde  
paris hilton, herdeira multimilionária dos hotéis hilton.

a mesma tipa que se recusa a ler um menu num restaurante porque é cansativo, que tem um vídeo hard core a circular na net mas que se recusa a posar nua para a playboy por ser muito tímida.

muitas adolescentes consideram-na um modelo a seguir.
Blogger Elise, at março 01, 2006 5:57 da tarde  
Elise, a questão que me colocaste é extremamente pertinente e, antes de mais, obrigado por a colocares! Na realidade, a Matemática é uma constante no Desporto e, nomeadamente, no Futebol!

É óbvio que não aplicamos fórmulas, nem damos aulas de Matemática como na escola. A nossa Matemática é outra. Tem de ser uma Matemática prática, rápida, acessível a todos e de fácil comunicação.

O dia-a-dia futebolístico mostra-nos que estamos constantemente a contar golos, tempos, jogadores, passos para a dimensão dos espaços de jogo, passes, cruzamentos, jogadores para formar grupos utilizando diversas operações matemáticas, quer somando, subtraindo, multiplicando ou dividindo, e estamos, também, constantemente a construir figuras geométricas. Por exemplo, nos meus treinos e, consequentemente, nos jogos estou sempre a pedir aos meus jogadores que formem triângulos, quadrados, pentágonos, etc., linhas, que dividam equidistantemente o espaço entre si, de forma a promover a ocupação racional do espaço... A Matemática está sem dúvida alguma presente no Desporto!

Bem, quanto ao nosso amigo Beckham (que, diga-se, detesto-o!!!, pois representa um tipo de jogador e de pessoa que abomino) é o típico jogador com qualidade do ponto de vista futebolístico que, certamente, foi sempre muito protegido, quer pelos pais, treinadores, dirigentes, etc. Este contexto tornou-o preguiçoso, presunçoso, mimado e, quando surge uma adversidade, não tem poder de encaixe. Por exemplo, desde que chegou ao Real Madrid já foi expulso 3 vezes por má conduta desportiva quando a equipa estava a perder e a ter maus resultados na Liga Espanhola. Ou seja, quando mais precisavam dele, ele virou-lhes as costas. É fácil: só pensa nele (e nos seus esbeltos cabelos!).
A principal conclusão que tiro do teu post é que ele não deve pensar muito? Nem no treino, nem em casa, nem em lado nenhum! Dada a sua suposta qualidade futebolística ele não deve ter sido muito estimulado a pensar o jogo: teve sempre uma vida muito fácil, os seus cruzamentos e livres directos eram importante para a equipa e atingiu muito cedo a fama e, certamente, altos ordenados, logo, não precisou de se esforçar muito para atingir aquilo que muitos, por muito que se esforcem, nunca atingirão! Do que leio e vejo, concluo que fez o q.b. para atingir o estrelato.
Daí o trabalho dos treinadores ser fundamental: tem de se obrigar o jogador a pensar o jogo. O futebol não é um fenómeno natural, mas sim, um fenómeno cultural, construído, logo, pensado! É necessário estimular o pensamento lógico e criativo das crianças para darem melhores jogadores e pessoas amanhã. Mas no caso do nosso amigo, acho que ele ficou a perder?

Para terminar gostaria de dizer que não podemos meter todos no mesmo saco. Eu detesto generalizações! Logo, se o Beckham não é muito dotado intelectualmente não quer dizer que todos os jogadores de futebol não o sejam também! Esta velha questão é, acima de tudo, uma questão cultural e organizacional. A minha monografia de licenciatura teve uma parte dedicada ao Ajax, clube holandês mundialmente conhecido pelas suas escolas de formação. Lá eles dão atenção primordial à formação integral dos seus jogadores. Assim, na estrutura do clube, existem espaços próprios para o apoio escolar, onde estão colocados um determinado número de professores, contratados pelo clube, que dão apoio aos jogadores com dificuldades escolares e que os acompanham nas deslocações compensando as aulas a que estes foram autorizados a faltar. Cerca de 50 por cento dos jogadores do Centro de Formação concluem estudos pré-universitários e alguns deles prosseguem um curso superior, mesmo depois de integrados na equipa sénior. Mais, eles seguem uma linha de conduta extremamente exigente de onde realçaria: uma acção violenta ou anti-desportiva não detectada pelo árbitro está sujeita a punição no interior do clube; não é permitido usar brincos e cabelo comprido; o uso de caneleiras é obrigatório nos treinos, para qualquer idade; as meias são obrigatoriamente puxadas para cima e a camisola tem de estar por dentro dos calções; cada jogador é responsável pela limpeza e manutenção das suas botas no final dos treinos; é proibida a utilização de telemóveis (Co Adriaanse diz-vos alguma coisa?!?). E investem mais de 5 milhões de euros por ano no Centro de Formação. Assim, é mais fácil formar jogadores INTELIGENTES e prepará-los para a VIDA!
Isto tudo para dizer o quê? Se as pessoas na sua generalidade pensam que o jogador de futebol é pouco inteligente (entenda-se, culto) é porque, se calhar, a sociedade está a formar mal os seus jogadores de futebol. Todavia, penso que neste momento a realidade está bem diferente comparativamente há alguns anos atrás. Mas porque raio não temos de ser também exigentes para com eles? Será que o jogador de futebol só tem de ser jogador de futebol? Contudo, como vamos jogar jogadores inteligentes e cultos com campos pelados, balneários sem condições, treinadores, directores e pais mal formados, sem meios de proporcionar aos jogadores apoio logístico, psicossociológico, médico e escolar?

Penso que é tudo cultural! Em Portugal (entenda-se, na maioria dos clubes, pois há excepções), o fundamental é que os jogadores metam golos? No Ajax não se pensa assim! E no Trofense também não! :)

P.S.1: por favor, não generalizemos!

P.S.2: temos de fazer a distinção entre culto e inteligente. Isto porque cada actividade tem uma inteligência específica. Como refere Mourinho, um jogador culto não tem mais capacidade de evolução e de aproveitamento, mas antes um jogador inteligente: quem é inteligente assimila mais depressa as coisas acelerando a aquisição dos objectivos do treino. Mas acredito que as pessoas mais cultas e melhor formadas pensam, entendem e desempenham melhor qualquer actividade.
Blogger Hélder Lemos, at março 02, 2006 2:52 da manhã  

Add a comment

Links to this post:

Criar uma hiperligação