quinta-feira, fevereiro 23, 2006

Nós por cá

Escrito por Elise às 10:26 da manhã

9 Comments:

Comentando um comentário:
Eu tiro a verificação, mas preciso saber como evitar o spam... :(
Blogger Gonçalinho, at fevereiro 23, 2006 12:32 da tarde  
«o estatuto de menor não deve ser considerado quando os crimes são graves. Nada pode "desculpar" tamanho desprezo pela vida.» o pior é que parece que estes menores agiram com o intuito de matar...
Blogger aL, at fevereiro 23, 2006 3:48 da tarde  
vale a pena ler isto
"Cada vez que um intelectual 'descobre' uma razão social para delinqüir, um atenuante à vontade de praticar uma contravenção, uma justificativa para a maneira criminosa e insensível do psicopata, ou de sua expressão infantil que é o Transtorno de Conduta, está prestando um desserviço muito grande à ciência, ao bom senso e à virtude humana.".

"Infelizmente, parece que os maiores beneficiados com esse tal "estatuto" tem sido os milhares de marmanjões sociopatas e criminosos que se privilegiam da benevolência da lei porque não completaram a maioridade, embora matem, estuprem e roubem como qualquer pessoa "de maior""
Blogger Elise, at fevereiro 23, 2006 4:00 da tarde  
Isto cada vez está pior.... :(
Blogger rules, at fevereiro 23, 2006 4:55 da tarde  
Amiguinha existem os chamados de "adolescente" que são um autentico terror, é vê-los á porta das escolas a molestar crianças para lhe estorquir dinheiro, claro que deviam ser julgados como um adulto...ora essa. Beijinhos
Blogger Adryka, at fevereiro 23, 2006 5:27 da tarde  
eu gostava de entender mas não posso aceitar. não há desculpas para aquilo. quem transpõe a linha do humano não pode ser julgado humanamente. pena máxima. ponto final. boa noite.
Blogger spartakus, at fevereiro 23, 2006 8:28 da tarde  
Eish..pena máxima. Há que tentar compreender o que se passou e a motivaçao por detras daquele acto. Tambem nao acho que devam ser protegidos sob a capa da menoridade. Com 14 ou 16 anos sabe-se já muito bem o que se anda a fazer.
Blogger Tiago Alves, at fevereiro 24, 2006 3:39 da tarde  
"Com 14 ou 16 anos sabe-se já muito bem o que se anda a fazer."

Nesse caso, em coerencia, deve-se atingir a maioridade (com todos os direitos associados) aos 14 anos, não?
Blogger Miguel Madeira, at fevereiro 24, 2006 7:10 da tarde  
com 14 ou 16 anos já se tem noção de que espancar alguém até à morte é errado.

para além disso, inflingir a dor a alguém, sem sentir o mínimo de empatia, remorsos ou culpa é muito mau sinal.
Blogger Elise, at fevereiro 24, 2006 8:16 da tarde  

Add a comment

Links to this post:

Criar uma hiperligação