quarta-feira, março 08, 2006

Discriminação Positiva

Escrito por Elise às 10:49 da manhã

18 Comments:

fica-lhe bem ;)
Blogger dina, at março 08, 2006 10:56 da manhã  
É por causa de esteriótipos destes, que este dia é para mim uma celebração da menoridade intelectual.

As Mulheres com quem lido familiar, pessoal e profissionalmente não precisam de efemérides destas.
Anonymous carneiro, at março 08, 2006 11:01 da manhã  
casal que partilha as tarefas domésticas aumenta a qualidade de vida,

o carneiro é um marido e amigo excepcional, por isso o nhenhenhenhe não é para ele.

kaneiuuu

***

obrigada pela visita Dina.
Blogger Elise, at março 08, 2006 11:14 da manhã  
Eh eh eh... eu também não preciso de um dia em especial... todos os dias são "o meu dia" ah ah, agora a sério, eu adoro ser mulher, não trocaria o meu papel por nada deste mundo.. Bjhs
Blogger maresia_mar, at março 08, 2006 11:38 da manhã  
Não serei tanto assim, amiga Elise.
Sou essencialmente preguiçoso.

Há coisas que pura e simplesmente não sei fazer: passar a ferro. Demoro meia hora para cada camisa. Lá em casa, durante a semana é a empregada e a Mãe que cozinham mas ao fds sou eu e os rapazes.

A empregada passou de 5 dias para 2 por semana (só para a roupa) e já há escalas para a limpeza da casa. Até o pequenino de 5 anos, limpa o pó aos bibelots do quarto dele. O de treze limpa o quarto dos rapazes - aspira em especial as camas por causa da asma do pequeno - e aspira a sala. A mais velha fica com o quarto dela e pó da sala, eu fico com as duas WC's, corredor e hall e a Mãe fica com a cozinha.

Ademais é culpa das mulheres as situações em que o marido chega a casa, senta-se no sofá, descalça os sapatos mesmo ali e pede uma cerveja - que alguém vai buscar ao frigorífico.

Lá em casa ainda ontem o do meio levou uma bronca - esteve quase para enfardar um estalo - quando dei com ele mijando sem levantar a tábua da sanita...

Há coisas que começam de pequeno e um "estágio" nos escuteiros faz muito bem a muito menino da mamã.

Atrás de cada comodista doméstico esteve uma Mãe protectora ou um Pai ignorante e bronco. Quem quiser que enfie o barrete.
Anonymous carneiro, at março 08, 2006 12:17 da tarde  
"Ademais é culpa das mulheres as situações em que o marido chega a casa, senta-se no sofá, descalça os sapatos mesmo ali e pede uma cerveja - que alguém vai buscar ao frigorífico.
"

sim, porque as mulheres acabam por consentir e incentivar esses comportamentos. não acho muita piada à constante vitimização de certas mulheres:" ah e tal, ele não muda. - tentaste mudá-lo? - ah, não adianta, não consigo, etc."

se as mulheres preferem perpetuar os comportamentos machistas do marido a mudar efectivamente algo na vida conjugal, não podem queixar-se,

muitas das vezes não há vítimas, apenas voluntários.

"Atrás de cada comodista doméstico esteve uma Mãe protectora ou um Pai ignorante e bronco. Quem quiser que enfie o barrete."

bem verdade carneiro. isso também vale para algumas mulheres.
Blogger Elise, at março 08, 2006 12:32 da tarde  
beijinhos maresia, linda, linda, linda! :)
Blogger Elise, at março 08, 2006 12:32 da tarde  
bem, perante tanto discernimento, nada me resta acrescentar.
Blogger eduarda maria, at março 08, 2006 12:46 da tarde  
a não ser, talvez, que o carneiro e os carneiros desta vida são o que são por conviverem connosco mulheres. eu não celebro este dia especialmente mas adorava que homens e mulheres estivessem em igualdade de oportunidades (sou contra a igualdade de direitos).
Blogger eduarda maria, at março 08, 2006 12:48 da tarde  
como assim contra a igualdade de direitos? :)
Blogger Elise, at março 08, 2006 12:50 da tarde  
Eu depois explico-te, Elise o que a DUdu quis dizer.
Anonymous carneiro, at março 08, 2006 12:54 da tarde  
contra a igualdade de direitos, claro. pensa melhor.
Blogger eduarda maria, at março 08, 2006 2:55 da tarde  
elabora, elabora!
Blogger Elise, at março 08, 2006 3:32 da tarde  
não é óbvio? a igualdade de direitos fomenta a injustiça. a igualdade de oportunidades fomenta a qualidade. não devemos ter direitos adquiridos, devemos sim ter oportunidade de lutar por o caminho que escolhermos, em liberdade.
a igualdade de direitos foi necessária numa fase de consolidação da democracia. hoje e no futuro precisamos muito mais que nos seja concedido, a todos - independentemente do sexo, da cor ou do credo - a oportunidade de tentar atingir as nossas ambições, os nossos objectivos e assim, adquirirmos o nosso lugar na sociedade por mérito próprio e não apenas, injustamente, por direito adquirido.
(é por causa dos direitos serem iguais que uns trabalham e outros vivem à conta, por exemplo)
Blogger eduarda maria, at março 08, 2006 4:08 da tarde  
As verdadeiras culpadas da sua situação são as mulheres. Se os maridos não colaboram nas tarefas é porque elas não querem e não deixam.
Não são as mulheres que têm por tarefa educar os filhos (homens)? portanto se eles são assim a culpa é toda das mulheres que os educam coomo seres superiores e para os quais não estão reservadas as tarefas domésticas.
Quem tem que mudar somos nós.
Eu pessoalmente não me posso queixar, tinha a plena consciencia que não queria efectuar os trabalhos domésticos, pelo que eduquei o meu marido muito bem e hoje quase não faço nada em casa. Inclusivamente é ver-me sentada no sofá enquanto ele faz o jantar. Isn't that nice? Portanto meninas mãos à obra. Se o trabalho doméstico fosse bom os homens nunca o deixariam para nós.
Coragem minhas queridas, dêem o primeiro passo.
Blogger Marga, at março 08, 2006 9:19 da tarde  
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Blogger Marga, at março 08, 2006 9:19 da tarde  
A Dudu já expolicou, Elise.

Aliás, isto anda muito estranho.

Ando a concordar vezes de mais com a menina Eduarda, ao mesmo tempo que ela me anda a tratar com gentilezas que nunca achei possível encontrar na sua natureza rude, empedernida, violenta, impositiva, autoritária, imperial e majestática...

Deve ser a primavera que está a suavizar os corações...
Anonymous carneiro, at março 09, 2006 10:29 da manhã  
Mas até que ponto a igualdade de oportunidades não é influenciada pelo género, raça ou até religião? é imune à discriminação positiva?

***

marga eu sou apologista da divisão de tarefas.
Blogger Elise, at março 09, 2006 12:07 da tarde  

Add a comment

Links to this post:

Criar uma hiperligação