sexta-feira, maio 05, 2006

Nós por cá

Escrito por Elise às 4:00 da tarde

6 Comments:

Olha, amiga
Acabei de ver o teu comentario no Maresia-Mar.
Pela tua resposta vim até cá.
Mas quero dizer-te sobre o teu post muito interessante, que sei de perto do que falas.
A maioria dos pais, geralmente ao fim de semana "enfia-se" nos centros comerciais e atascam-se com fast food. Pelo menos aqui nesta zona.
Gostei de visistar-te.
Beijos
Blogger HatA/mãe, at maio 05, 2006 5:11 da tarde  
obrigada pela visita.

muitos maus hábitos começam porque os pais não conseguem ou não querem enfrentar os filhos. e esta medida do estado é contraproducente para mudar tais atitudes.

uma criança há-de sempre fazer birra porque quer o bollicao, ou quer o phoskito (eu gosto tanto :P) mas os pais têm de explicar as vezes que forem necessárias que aquelas coisas boas fazem mal. muito mal.

também poderiamos falar da % de refeições que as crianças fazem na escola. até podem fazer dieta na escola, mas de que adianta se quando chegam a casa comem fritos, fast food, etc, etc.

e mais, o estado também vai controlar os cafés, restaurantes, supermercados?

está na altura da sociedade civil assumir responsabilidades.

abraço forte
Blogger Elise, at maio 05, 2006 6:38 da tarde  
E a Ana Drago ainda consegue tempo de antena? O melhor é deixar falar... ignorando.
Blogger Gonçalinho, at maio 05, 2006 7:11 da tarde  
Ironicamente, a má alimentação actual salvará a segurança social.
Blogger Nino, at maio 05, 2006 8:37 da tarde  
Nanny State: bravo!

Só gostava de acrescentar que só não haveria objecção a que o Estado impusesse este tipo de medidas às "suas" escolas, se estas funcionassem em regime de concorrência com as escolas privadas. Ou seja, se o Estado em vez de pagar as escolas (com os impostos das pessoas), pagasse às pessoas, e estas pudessem escolher entre as escolas (estatais ou públicas) existentes no mercado - e apareceriam muitas. As escolas estatais poderiam "dar os exemplos" que quisessem, sabendo que lá fora haveria outras instituiçoes de Ensino eventualmente mais permissivas (neste tipo de coisas), ou mais intransigentes (droga, indisciplina)— e assim as pessoas não tinham de ser "educadas" como educar os seus filhos pelo Estado.

Deixo aqui um link para os leitores: A Nation of Ratfinks, Mises.org
Blogger AA, at maio 07, 2006 12:17 da manhã  
O bloco sempre deixou claro que Israel não é um estado da sua preferência.
Um assassínio sobre um Israelita é mais limpo que um assassínio de um palestiniano.

Já agora que fazia o bloco na manifestação em Atenas na sexta-feira? Estaria estudar a forma para organizar uma por cá?

Boa semana.
Anonymous É curioso, at maio 07, 2006 8:40 da tarde  

Add a comment

Links to this post:

Criar uma hiperligação