quinta-feira, julho 27, 2006

Dar uma hipótese à Jihad (2)

Escrito por Elise às 2:36 da tarde

6 Comments:

Que estranho, uma "manifestação pela paz" e só se vêm bandeiras do PCP :)
Anonymous The Studio, at julho 27, 2006 7:45 da tarde  
Mai nada...!
Blogger Gonçalinho, at julho 27, 2006 8:03 da tarde  
hipotese à jihad?? ou será hipotese aos palestininos que diariamente morrem???

esqueça a jihad e pense nas pessoas


e para sua informaçao, os palestinianos nao consideram as mulheres de segunda categoria: têm mulheres como presidentes de camara.. so um exemplo... em protugal ha quantas? uma ou duas?

eles idolatram a sua mulher... falo por experiencia propria
Blogger isa xana, at julho 28, 2006 12:27 da tarde  
Vamos por um momento ignorar a questão das quotas nos partidos políticos palestinianos. Vamos também ignorar a agenda das mulheres eleitas pelo Hamas.

Claro que eles idolatram as mulheres tirando a violência doméstica, os casamentos forçados, os crimes de honra, as violações e sobretudo as leis discriminatórias.

Também acrescento que os palestinianos são os principais responsáveis pela sua miséria.

E por favor, comparar os direitos da mulher em Portugal com os direitos da mulher na Palestina ou até no mundo islâmico?

Tirando a Turquia, a Indonésia e a Malásia, as mulheres (regra geral) são encaradas como cidadãs de segunda categoria pelo Estado.
Blogger Elise, at julho 28, 2006 1:28 da tarde  
?eles idolatram a sua mulher... falo por experiencia própria?

Por experiência, qual é o valor médio do dote de uma mulher lá por esses lados.
É que por cá está pela hora da morte. Vejam só elas têm direitos iguais. Qualquer dia fumam e tudo. Ah é verdade! Há umas maganas por ai que já querem andar ao lado dos homens. Não querem lá ver isso.

Elise, bom fim-de-semana.
Anonymous É curioso, at julho 28, 2006 11:47 da tarde  
Em Portugal, uma ou duas presidentes da câmara?? Acho que são bem mais... Assim de cabeça até já me lembrei de uma meia dúzia...

Viver essa experiência própria vivendo num país ocidental é uma coisa, viver essa experi~encia num país muçulmano é outra completamente diferente.

Gostava de ver muita boa gente a viver lá e a ter de renunciar ao estilo de vida europeu, ocidental do qual "usa e abusa" diariamente.

Isto não tem nada a ver com Israel e Palestina. Estamos a falar de uma sociedade embebida em religião onde, realmente, não se tem as liberdades que temos por cá.

Também conheço pessoas que vivem nesses regimes e sei bem os problemas das mulheres nessas regiões. Imaginem que uma amiga minha árabe nem podia ser vista por ninguém a receber mails meus. Tinha de os ver às escondidas... Isto é só um exemplo

è fácil falar para quem tem liberdade de ter blogs, falar com quem quer, ter perfis com fotos... Etc, etc...
Anonymous sá morais, at julho 30, 2006 3:44 da tarde  

Add a comment

Links to this post:

Criar uma hiperligação