quinta-feira, setembro 27, 2007

We all stand together

Escrito por Elise às 12:02 da manhã

9 Comments:

Elise,
Aliada à tua sensibilidade, só poderia existir o gosto pela magia do pueril e, a sempre eterna ternura pelas crianças e pelos animais; recorrendo às memórias passadas da menina querida que existe em ti - oxalá essa menina permaneça "ad eternum".
Beijos
Anonymous Áurea, at setembro 28, 2007 12:17 da tarde  
olá Elise!
Vim só deixar um bj e saudades. Tenho andado muito ocupada.
Até breve
Maria
Blogger Maria Afonso Sancho, at outubro 01, 2007 9:58 da tarde  
O ComUM, jornal digital de alunos da Universidade do Minho, (re)arranca na pr�xima segunda-feira, dia 8 de Outubro, �s 00h01.

Com a cara lavada e em novo endere�o:

http://www.comumonline.com/

Esperamos por voc�s.
Anonymous Comum, at outubro 04, 2007 9:35 da tarde  
Só para te mandar um bjo amigo.
Blogger Francis C. Afonso, at outubro 06, 2007 3:10 da tarde  
Olha o McCartney!
Blogger Gonçalinho, at outubro 15, 2007 3:11 da manhã  
A corrida dos Republicanos à Casa Branca passa por um namoro descarado ao National Rifle Association (NRA), um dos lobbies políticos mais poderosos de Washington. A NRA é uma organização conservadora que defende o direito dos americanos usarem armas sem restrições.

Mas alguns senadores meteram o pé na argola. Jon Stewart tem os hilariantes pormenores:

Vídeo – 4:37m (legendado em português)
Blogger Diogo, at outubro 16, 2007 7:20 da tarde  
Simon Wiesenthal – onze milhões de mortos no Holocausto

Portanto onde é que Wiesenthal foi buscar o número onze milhões, incluindo cinco milhões de não-judeus?

Numa conversa privada, Bauer colocou-lhe essa questão. E Wiesenthal contou a Bauer onde fora buscar esse número. Wiesenthal contou-lhe que o tinha inventado. É verdade, ele tinha-o fabricado! E porque o tinha ele inventado? Wiesenthal inventou-o, escreveu Bauer em 1989, "para fazer com que os não-judeus se sentissem como se fizessem parte de nós." Wiesenthal já tinha manifestado a um repórter do Washington Post em 1979, quando lhe disse que "Desde 1948 eu procurei com outros líderes judeus não falar dos aproximadamente seis milhões de judeus mortos, mas antes de onze milhões de civis mortos, incluindo seis milhões de judeus."

AQUI
Blogger Diogo, at outubro 18, 2007 10:32 da tarde  
Simon Wiesenthal – onze milhões de mortos no Holocausto

Portanto onde é que Wiesenthal foi buscar o número onze milhões, incluindo cinco milhões de não-judeus?

Numa conversa privada, Bauer colocou-lhe essa questão. E Wiesenthal contou a Bauer onde fora buscar esse número. Wiesenthal contou-lhe que o tinha inventado. É verdade, ele tinha-o fabricado! E porque o tinha ele inventado? Wiesenthal inventou-o, escreveu Bauer em 1989, "para fazer com que os não-judeus se sentissem como se fizessem parte de nós." Wiesenthal já tinha manifestado a um repórter do Washington Post em 1979, quando lhe disse que "Desde 1948 eu procurei com outros líderes judeus não falar dos aproximadamente seis milhões de judeus mortos, mas antes de onze milhões de civis mortos, incluindo seis milhões de judeus."

AQUI
Blogger Diogo, at outubro 18, 2007 10:32 da tarde  
Olá Elise!
Por onde anda?
Desapareceu por algum buraco das obras lá de casa?
saudades e um abraço
Maria
Blogger Maria Afonso Sancho, at outubro 20, 2007 3:39 da manhã  

Add a comment

Links to this post:

Criar uma hiperligação